Download Free FREE High-quality Joomla! Designs • Premium Joomla 3 Templates BIGtheme.net
Home / Notícias / Nacional / Portugueses que fogem da Venezuela

Portugueses que fogem da Venezuela

Todos os dias chegam mais alguns. Mulheres com filhos pequenos, idosos à procura de cuidados médicos e os que conseguem dinheiro para comprar uma passagem. Quantos são, quantos chegaram no último mês à Madeira, oriundos da Venezuela, é um número que ninguém tem. Nem o Governo Regional.

Só na semana passada desembarcaram no porto do Funchal, cento e noventa (190) passageiros provenientes da Venezuela. O bilhete, num cruzeiro de dez dias de mar – o paquete partiu do Panamá –, é mais barato, do que uma viagem de avião e permite trazer mais bagagem. Em pouco mais de um mês, o número de inscritos com origem na Venezuela, no Instituto de Emprego, subiu de setecentos (700) para mil (1000) e, em Abril, as despesas com as comparticipações de medicamentos aumentaram meio milhão de euros.

Serão cada vez mais, certamente, os que fogem da ditadura comunista. Será que para estes portugueses as autarquias e as instituições de solidariedade social vão abrir as portas e ajudar como estão a fazer com os “refugiados”? Será que a UE também vai ajudar financeiramente estes filhos da Europa que fogem de uma ditadura sangrenta? Estamos em crer que a hipocrisia vai imperar e que, para quem foge do terror comunista, os políticos europeus «vão lavar as mãos como fez Pilatos».

Os nacionalistas cá estarão para defender os seus irmãos.

 

Veja também

O PNR apoia a causa de Cabinda

Por entendermos como justa a causa dos cabindenses – como, de resto, já nos temos pronunciado …