Download Free FREE High-quality Joomla! Designs • Premium Joomla 3 Templates BIGtheme.net
Home / História / Símbolo

Símbolo

Símbolo do PNR

A escolha do nosso símbolo recai sobre uma Chama. Com linhas estilizadas, susceptíveis de alterações ao longo dos tempos, a ideia da Chama e das cores azul e encarnado, deve contudo, manter-se inalterável para além de eventuais modificações gráficas.

Porquê uma Chama?
A Chama representa uma descoberta humana ancestral – o Fogo – e por isso tem profundas raízes na História do próprio Homem.
O Fogo, esse bem precioso que acompanha a humanidade desde há milénios, é testemunha do seu desenvolvimento, bem-estar e protecção.
A Chama é por isso um símbolo de luz que indica o caminho, de fogo que aquece, de fogueira que reúne à sua volta os membros da comunidade e de presença, que marca uma posição e afugenta os agressores.
A Chama é símbolo de união da comunidade ancestral. A Chama, como símbolo numa organização, é um archote comum que se partilha, passa de mão em mão, e a todos aquece. Que só se apaga com egoísmos e indiferença face aos únicos Valores que a criaram, mas nunca enquanto estiver em nós viva.

E as cores?
Nunca o PNR vincularia as suas cores às do pano de fundo da bandeira nacional, susceptíveis de irem mudando consoante os tempos e os rumos nacionais.
Fomos por isso basear as nossas cores nos símbolos mais remotos da nossa Nação.

Azul
É a cor das Armas de D. Afonso Henriques, e foi adoptada para a primeira bandeira nacional: cruz azul, sobre fundo prata.
Atribuímos também o azul à elevação do homem. Uma dimensão vertical que aponta para o alto e eleva. Azul é ainda a cor do mar, que é inseparável da História de Portugal.

Vermelho
Atribuímos também ao vermelho a representação do sangue. O derramado nas batalhas dos nossos antepassados, a quem prestamos assim homenagem, mas também o herdado, assinalando desta forma uma ligação estreita à nossa identidade.

Ao assinalar 10 anos de vida, em 2010, o PNR renovou a sua “Chama”.